Quem sou eu

Minha foto
Maceió, AL, Brazil
Auditor-Fiscal do Trabalho

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Vídeo-Aula 05 / Exemplos

Pessoal, nossa Vídeo-Aula 05 foi feita no intuito de mostrar alguns exemplos de Embargo e de Interdição.
Só lembrando que tais dispositivos são usados sempre que constatada situação de GRAVE E IMINENTE RISCO à saúde ou à integridade física do trabalhador.
Tomamos o cuidado de não expor as empresas cujas fotografias foram apresentadas no vídeo.

Esperamos que seja útil!!
(Desculpem a 'correria' no final, mas é que me policio para não ultrapassar 5 minutos)

Segue o atalho para o YouTube (lá a tela fica maior - é só clicar no canto direito inferior da imagem abaixo):


Um forte abço a todos.
E até a próxima!!

*****


Um recado importante a quem pretende fazer concurso público: NÃO aconselhamos que nosso blog, site e vídeo-aulas sejam usados como ferramentas de estudo para esses tipos de provas, ok?
Eles têm por objetivo apenas a divulgação do lado prático das NR's.
O Edital sempre deve ser obedecido à risca e, certamente, nosso material não constará entre o Conteúdo Programático.

*****

18 comentários:

  1. Gostaria de saber, qual a instrução dada aos AFT´s em geral, quando no dia a dia, ao andar pela cidade, se deparam com situação de eminente risco ao trabalhor. Geralmente o "clássico" é presenciar trabalhos em altura, de forma totalmente irrgular. Existe uma instrução a vcs em tal situação? Tanto em horário de trabalho, qto nos momentos de folga, qu gostaria de saber.
    É só uma curiosidade mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Leonardo,
    situações de grave e iminente risco requerem embargo ou interdição imediata.
    Temos acesso a todo estabelecimento por força do art. 630, p. 5º, da CLT.
    Agora, quanto aos momentos de folga que vc mencionou, eles geralmente acontecem nos finais de semana - período em que as demais atividades, em geral, tb estão paralizadas. E como eu menciono na vídeo-aula 4, para existir grave e iminente risco deve haver alguém exposto ao perigo - e não apenas o perigo em si.
    Sendo assim (e agora eu falo por mim), se eu encontro, em pleno domingo, um prédio totalmente sem proteção contra queda (por exemplo), eu ligo para a chefia na segunda e informo, para que ele possa passar a situação para o colega que esteja fiscalizando a área.

    Espero ter sanado sua curiosidade.
    Abços e bom trabalho!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela resposta Alexandre. Este ultimo vídeo, ficou bem legal por apresentar inlustrações via fotos, dos casos de embargo e interdição. Dentro das possibilidades, continue ilustrando e dando relatos vivênciados para melhor entendimento do pessoal que acompanha seu Blog. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. no lugar de inlustações, leia-se ilustrações.

    ResponderExcluir
  5. Caro Alexandre, parabéns pelo blog e aos vídeos postados. Os exemplos citados esclarecem muitas dúvidas.
    Abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  6. Lucas,
    fico feliz que esteja gostando.
    Abços e obrigado!!

    ResponderExcluir
  7. Alexandre ;

    Qual seria a diferença básica entre embargo e interdição ? Pelo que eu entendi , embargo seria só destinado à área de construção civil e interdição seria destinado para as outras áreas . Estou certo ou não ?
    Obrigado pelos esclarecimentos desde já


    Atenciosamente

    Marcelo Marques Oliveira

    ResponderExcluir
  8. Marcelo, essa dúvida é mais comum do que vc pode imaginar.
    O EMBARGO é uma ferramenta / um artifício exclusivo para a construção civil. Sempre que algum detalhe da obra gera Grave e Iminente Risco à saúde ou à integridade física do trabalhador, esse canteiro de obras está sujeito a ser embargado.
    Agora, a INTERDIÇÃO, é uma ferramenta que pode ser usada em máquinas, equipamentos, setores da empresa ou estabelecimento.
    Dê uma olhada nos itens 3.2 e 3.3 da NR03. O link está aqui no blog na nossa Vídeo-Aula 04.
    Espero ter sanado suas dúvidas.
    Abços e até a próxima!!

    ResponderExcluir
  9. vi hoje uma aula sua, obrigadoo me ajudou muiito !
    ñ te conheçia maiis agora vou te seguiir ! abração

    ResponderExcluir
  10. Oi Alexandre tudo bem,olha hoje que descobri essas videos-aulas,mas adorei demais,pois faço técnica em segurança do trabalho e tenho muita dificuldade em entender essas NR's,mas as vídeos aulas vão ser muito útil para mim e sei que vou aprender demais,adoro o curso que faço e pretendo seguir como técnica mas para isso tenho que entender muito sobre essas Nr's,parabéns pelos vídeos eles estão bem claros.

    ResponderExcluir
  11. Muito 10 mesmo Sabino os videos sobre Segurança do Trabalho que vi são muito instrutivos , sei que muita situação vista em algumas empresas como por exemplo a construção civil é complicada , não só esta atividade mais digo que é uma das mais ariscadas e de pontencial para dano ou perda de vida de um colaborador ou funcionario de uma empresa.
    Sei que não é facil , mais as pessoas pecam coisas tão simples e de rapida aplicação neste segmento de atividade, se fizer o arroz com feijão da coisa já é positivo mais nem isto se faz infelismente e nem as condições minimas de segurança são aplicadas.
    Fazendo uma comparação bem simples: O pastor de uma igreja que quer os bem das suas ovelhas não deve só conhecer a biblia de cór e salteado ele deve acima de tudo viver aquilo e aplicar os conceitos para a vida dos seus rebentos, o tecnico ou profissional de Segurança do trabalho deve seguir a mesma receita, não precisa só ser o tecnico de segurança pois isto já tem muito por ai o que se precisa é ser profissional e aplicar isto dia a dia.
    Abraços continue o bom trabalho...

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Sabino, tudo bom?

    Cabe também ao MTE fiscalizar, e se necessário autuar (interditar o embargar) empresas estatutárias, uma vez que as mesmas não são regidas pela CLT e teoricamente não são obrigadas a seguir as NR?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Phillipe, infelizmente nossa fiscalização alcança apenas os celetistas - embora muitos órgãos cujos funcionários sejam estatutários já tenham assinado TAC com MPT's locais se comprometendo a cumprir as NR's e autorizando o MTE a fiscalizá-los e adotarem as medidas cabíveis como se celetistas fossem. Contudo, essa não é a regra.

      Excluir
  13. Alexandre, Parabens pelo prazer que percebo que você tem em transmitir seus conhecimentos...Muito proveitoso o seu blog, sou estudante na area de segurança do trabalho, encontrei seu site agora, e vou aproveitar o maximo, tenho um trabalho sobre NR-7 para explicar essa semana e o seu video sobre o assunto ta sendo de muita ajuda...

    ResponderExcluir
  14. Olá Alexandre, bom dia!
    Que bom esse seu blog,viu. Parabéns mesmo!
    Eu estou pensando em me preparar para o próximo concurso do MTE e estou q aqui vc disponibilizou muitas informações práticas.
    O trabalho dos ATF's é muito importante e cativante.
    Obrigado pelo altruísmo.

    ResponderExcluir
  15. meus parabéns alexandre seus videos são muito legais estão mim ajudando bastante!!!

    ResponderExcluir
  16. Obrigado por você transmitir seus conhecimentos com quem esta disposto aprender... Está me ajudando muito.

    ResponderExcluir